23 máximas antes de abrir uma natividade

23 máximas antes de abrir uma natividade

By | 2019-04-03T09:53:14-03:00 quarta-feira, 03 abr 2019|Natividades, Prática|0 Comentários

1) A Astrologia é arte de decifração da natureza e do caminho do Tempo.

2) O Céu é texto sobre o temperamento e destino de determinado tempo; quando é céu de pessoa, é texto sobre o propósito/fortuna/destino do nativo (a).

3) Cada um tem a sorte que necessita.

4) Mau agouro não é diagnóstico.

5) Mau agouro não é prognóstico.

6) O Céu é um sofisticado sistema de justiça.

7) A Astrologia tem função oracular e a função de todo e qualquer oráculo é afastar a morte e a cilada ou, ao menos, minimizar os seus danos.

8) Não se trata de definir se tal configuração celeste é boa ou ruim, mas sim o seu propósito, sua fortuna, seu caminho, sua história.

9) O Céu é a nossa sorte na vida; o Céu é o nosso chão.

10) O Céu é um Duplo.

11) Mercúrio, o dono da palavra, é quem fica entremundos, entre o Céu e a Terra, entre o Céu e seu duplo – e assim possibilita a magia.

12) Tudo que nos acontece nos diz respeito – arbítrio é o que se faz com isso.

13) O Céu é texto, trama, drama, trata do destino, mas o que interessa não é o fim, mas sim o percurso; Destino é caminho.

14) O texto celeste é sobre o curso do destino e seus desdobramentos, ser fiel à sua tradução é possibilitar ao nativo alguma chance do mesmo ser protagonista da própria história.

15) Tradução é tradição.

16) Tudo que há na vida está contido no mapa do nativo, inclusive o astrólogo.

17) Quem procura o tradutor do Destino, cruza com o destino do tradutor.

18) Oráculo é uma espécie de encruzilhada e o Céu é um oráculo.

19) A trama do destino foi tramada no colo da Necessidade e a obrigação do astrólogo é reconhecer o fio principal do tecido, o fio da meada daquela narrativa.

20) Céu é um registro mnemônico, serve para lembrar a semeadura do Tempo.

21) A história só chega ao fim quando termina; o fim proporciona uma outra perspectiva do curso da narrativa.

22) Astrologia é uma poética do Destino; Astrologia é dramaturgia.

23) Quando se estabelece diálogo/contato com o Destino, você já não é mais o mesmo e o Destino já é outra pessoa.

 

Sobre o Autor:

João, 45, estuda Astrologia desde 1992. Criador do site Saturnália - Astrologia & Cidade, agora também Escola de Astrologia. Propõe uma astrologia enraizada nos fenômenos culturais e uma releitura crítica da astrologia antiga. Dedica-se preferencialmente à prática da Astrologia das Natividades. Nestes 26 anos, desenvolve o que chama de Dramaturgia Celeste, astrologia como linguagem, o céu como narrativa.

Deixar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.