Notas astrológicas sobre o signo de Peixes

Notas astrológicas sobre o signo de Peixes

By | 2019-01-04T11:57:36-03:00 sexta-feira, 04 jan 2019|Signos, Teoria|4 Comentários
(A imagem é de Eunicelli Marie, leitora do Saturnália. “Um dia eu estava brincando de desenhar inconscientemente, e acabei chegando nisso, um ´borrão´ de mouse que viraram dois peixes.”)

O signo de Peixes é associado a perda da consciência, aos estados alterados de consciência, aos estados de participação mística. Por isso o êxtase, a embriaguez e o sonho. Peixes nada no extraordinário. Peixes é sem parâmetro, a não ser o sentimento oceânico e, de lá, traz pérolas e milagres, loucuras e sereias, enganos e premonições.

Peixes é ensaboado como um bagre. Define-o e já não o terá no mesmo lugar.

Peixes é um signo mergulhado num mar de representações. Assim como o mar, signo de milagres e perdição. Perde-se no mar, os peixes se multiplicam enchendo a barca de alimento.

Signo sob o signo do paradoxo: sente-se sede em alto-mar.

Há toda uma jangada de misticismos sobre o signo de Peixes. Uns dizem se tratar de Deus em forma de peixe, outros juram de pés juntos que basta seguir o peixe para encontrar o seu grande amor.

O mar é tanto útero quanto túmulo e também berço. As sereias tanto encantam quanto levam ao naufrágio os marinheiros, sejam eles velhos ou jovens na arte de navegar.

Peixes, um signo que quando se pensa que o pescou, desliza entre os dedos.

Peixes é o terceiro signo do inverno, é ele quem anuncia o desgelo. As águas do mundo e da imaginação voltam a correr. Signo que oferece palácio a Vênus e, assim, celebra o amor, a sedução e os diferentes tipos de veneno. Há quem diga que o amor é um deles.

Signo feminino, signo místico. E flexível, mutante, dançante como as representações ou os sonhos. Peixes é a paz e o desassossego.

Peixes tem Júpiter como planeta regente. Júpiter, o dono do mundo, com suas verdades e fé inabaláveis. Na antiguidade, Júpiter tem a fama de ser o “grande benéfico”. Vênus, é o planeta que se exalta em Peixes. Também na antiguidade, Vênus é conhecida por ser a “pequena benéfica”. Isso apenas demonstra que Peixes está sob o signo da boa sorte e do milagre, mesmo que este aconteça no último segundo do segundo tempo.

Peixes é uma mistura de misticismo e sedução, de estado permanente de embriaguez e perdição. Seguir a maré é a sua religião e sua condição. Implorar por salvação uma das suas cenas dramáticas mais vívidas.

Assim como Sagitário, Peixes orbita a simbólica da visão. Sagitário por conta do arco e flecha. Sagitário não enxerga, Sagitário mira. Já Peixes tem olhos gigantes e vê o mundo por diferentes lentes aquáticas. E basta mexer um pouco o seu corpo que já mira por outra lente.

A visão está absolutamente atrelada a incidência da luz. Por isso que a visão de Peixes é um feixe de possibilidades que vão desde a da água mais cristalina até a visão sob a água mais turva. A luz é que produz a forma. E tanto a luz quanto a forma são impermanentes. A luz é uma ilusão. Peixes é um signo mutante. A visão, segundo Peixes, é um caleidoscópio.

Peixes se confunde com a miragem. Buscar estar embriagado de paixão é um dos seus vícios mais corriqueiros, o qual Peixe bebe de golão. É como se Peixes fosse levado à luz do encantamento a todo instante. E ele deixa, não promove nenhuma resistência. Peixes é uma vítima do amor.

Ao ler a literatura recente sobre o signo de Peixes, ficamos com a impressão que é um signo de molengas. Sim, existem estes. São molengas, passivos, Peixes sem espinha. Peixes em estado de maresia. Mas há os que são tomados pela tempestade. São os que portam o som e a fúria e a possessão de Dioniso. Passam pelo mundo como se fossem uma convulsão. São arrastados pelo mundo como se Glauber Rocha fossem. Sangue nos olhos do mar. A sua aparição e sua passagem pelo mundo traz em sua esteira, uma arte convulsiva, uma filosofia abismal e profecias perturbadoras, no entanto, redentoras, mobilizadoras, tempestuosas. Peixes é uma espécie de gozo da natureza.

Mercúrio tomba e se exila-se em Peixes. Peixe não tem língua. Mercúrio, o falante, fica em apuros. Peixes não tem língua, mas tem a música e a respiração. Talvez para Peixes viver não seja mais do que isso: seguir o batimento do mundo. E, paradoxalmente falando, Peixes possui facilidade com o estudo das línguas. Isso porque estudar outro idioma, é ouvir outro tipo de música. Porque se Peixes é mudo, segundo os antigos, este não é um signo surdo. E para falar pela boca do mundo, primeiro é preciso saber ouvi-lo, seja em que língua for, a dos anjos, a dos homens ou a do amor.

“Fique peixe!” é uma gíria do Recife. Foi muito promovida por Chico Science, um peixe dos bons, quando da explosão do mangue beat. “Fique peixe” significa algo como “fique cool, fique brother, fique susse, fique peixe”. É o amor, a fraternidade, a compaixão como postura na vida. É a vida que nos leva, não o contrário. Fique peixe, portanto, e sambe sambando que está tudo legal sob as graças piscianas.

Peixes é surreal. Peixes é o milagre da multiplicação dos peixes. Água em vinho, lágrima em risada, sonho em adereço. Peixes é magia, não se explica, escapa entre os dedos. Escapa entre os dedos de deus.

Um dos poderes do Peixes é o do tomar a forma que queira. Peixes tem imaginação para isso. Por isso, Peixes é o ator por excelência, e não necessariamente o Leão que interpreta quase sempre ele mesmo. Peixes rege aquele tipo de ator que se molda a outra persona por inteiro. Peixes não tem medo de desintegrar. O ruim é quando esquece de sair da personagem. Mergulha e esquece de submergir. Peixes é todo mundo, Peixes é ninguém.

Peixes dão bons imitadores. Bom para atores. E para quem precisa de um disfarce. Falo daqueles que tomam forma de quem admira – bicho, gente ou ser imaginário. Bastam cinco minutos de convívio diário para Peixes tornar-se a imagem e semelhança do espelho que o absorve.

Peixes nada.

Tem algo de muito heroico no signo de Peixes. Mas é o heroísmo do homem comum, daquele que se joga na água da enchente para salvar um cão perdido em processo de afogamento.

Peixes são os bombeiros, os salva-vidas, a enfermeira e o dono do bar que serve a pinga todo santo dia ao pobre coitado que vaga pelas ruas. É o heroísmo que não deseja os holofotes da glória e do agradecimento. Afinal, estamos todos no mesmo barco e todos são anjos e demônios em algum momento.

Fazer o bem sem escolher a quem é o lema pisciano. Signo de coração mole que escorre pelas ruas e becos. Você já foi salvo por um algum anjo demônio anônimo?

Peixes, o signo, é afrodisíaco. Ou místico. Eros divino.

Algumas notas abertas sobre os signos do Zodíaco - imagens, aforismos, citações

Sobre o Autor:

João, 45, estuda Astrologia desde 1992. Criador do site Saturnália - Astrologia & Cidade, agora também Escola de Astrologia. Propõe uma astrologia enraizada nos fenômenos culturais e uma releitura crítica da astrologia antiga. Dedica-se preferencialmente à prática da Astrologia das Natividades. Nestes 26 anos, desenvolve o que chama de Dramaturgia Celeste, astrologia como linguagem, o céu como narrativa.

4 Comentários

  1. Kamali Caxê 16/01/2019 em 09:51 - Responder

    Acuio, sou sua fã! Pisciana, rs

  2. Lucinha 21/01/2019 em 07:21 - Responder

    Genial, gratidão!!!!!!

  3. Beatriz 21/01/2019 em 09:47 - Responder

    Esse é o mais lindo sobre Peixes. Meus agradecimentos aguados. ;*

  4. graça 01/08/2019 em 16:40 - Responder

    The best, adorei, nunca havia lido nada assim sobre meu signo,,,,, nosssssa, profundo, enérgico, fantástico, êxtase, sem palavras adequadas

Deixar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.