top of page

Sabatina 12 - O apito de cão na Basílica

Atualizado: 22 de mar.



Quando eu vi o mapa do Ingresso do Sol em Áries (ISA) de 2022 do Brasil, pensei:


- Será um ano de guerra religiosa.


E isso é assim por conta de Marte em Aquário na 9, isto é, n´A Casa de Deus.




Na época medieval, essa posição de Marte na Casa 9 era desejada por conta das cruzadas religiosas financiadas pelos reis e igrejas da época. O sujeito ganhava um prato de comida e uma razão para qual matar e morrer. Mas essa posição é terrível, independente de contexto, porque as pessoas morrem e matam em nome de Deus ou de um candidato, o que é sempre uma humilhação e, certamente, jamais um desejo divino. Quer dizer, se o contexto de determinada época aprova, o ator da ação pode até ganhar medalhinhas de honra ao mérito, mas isso não quer dizer que seja menos terrível estar destinado a matar ou morrer por quem ou por que quer que seja. A vala será a mesma.


Marte na 9, O Violento da Fé.


Marte ainda é pior se em mapa diurno. É o caso do ISA de 2022. No dia 20 de março, o Sol encontrava-se no hemisfério diurno, Marte encontrava-se em Aquário, na 9, encurralando Vênus junto com Saturno. No último dia 12/10, os ataques à Basílica de Aparecida, à padroeira do Brasil, por seguidores do candidato que pleiteia a reeleição, é correspondente a essa posição.


Repare: desde dia 20 de agosto, 5 dias após o início oficial das eleições, Marte ingressou o signo de Gêmeos, a casa 1 do ISA. E permanece em Gêmeos até dia 25 de março de 2023. O pior maléfico caminhar na 1 do ISA por tanto tempo, por 7 meses ininterruptos, é apenas testemunho que a guerra religiosa (Marte na 9) ascenderia no debate político do Brasil, em plena campanha eleitoral, para o desgosto da maioria da população que gostaria de estar discutindo questões relevantes ao seu cotidiano, como o preço da gasolina, emprego, saúde, educação e salário. Curiosamente, Marte caminha em Gêmeos, mas vai parar e estacionar, e engatar a ré, retrogradar, exatamente no dia do segundo turno da eleição, dia 30/10. Quer dizer, a guerra eleitoral acaba aqui. Mas Marte em Gêmeos continua.


Calculei o mapa do Ingresso do Sol em Áries de 2023. E pasme, Marte encontra-se na 9.




A guerra religiosa continuará independente de quem ganhe as eleições. E eu espero que seja o Lula o próximo presidente do Brasil. E entenda: a guerra religiosa em curso começou nos anos 70. O que estamos assistindo é a praça pública, lugar de convergência de diferentes cultos, culturas e políticas, ser assaltada por discursos de ódio e intolerância. É o auge do discurso do ódio que entrou em curso nos anos 70, o qual elegeu primeiramente como inimigos os signos das religiões de matriz africana e agora elege como inimigos da pátria, políticos de esquerda. É esse o modus operandi: eleger um cristo da vez e humilhá-lo o quanto puder. É a fé no ódio. E, cristãos, não se aborreçam, se até então o ataque ao seu território não foi explícito, os próximos inimigos da nação, ao que tudo indica, serão os líderes católicos. A linha que foi atravessada no último 12 de outubro, dia da Padroeira do Brasil, é um indicativo disso. O que aconteceu na Basílica de Aparecida foi pior que Aécio Neves ao contestar a vitória da Dilma em 2014, colocando o processo eleitoral das urnas eletrônicas em suspeição. O que aconteceu em Aparecida foi um sopro no apito de cão.


Não sabe o que é o apito de cão? Bota no google. E pare de espalhar fake News, pelamordedeus. Deus está vendo.


Que Deus tenha piedade do Brasil.


João Acuio

680 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page